Coronavírus: shoppings centers de Macapá voltam a funcionar com protocolos de higiene e distanciamento social

Fotos: Max Renê

Depois de aproximadamente 4 meses de portas fechadas devido à pandemia do novo Coronavírus, os shoppings centers de Macapá voltam a funcionar adotando novos protocolos para prevenção ao contágio da Covid-19 e recebendo apenas 50% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de funcionamento. A determinação veio por meio de Decreto Municipal, seguindo também regras rígidas de higiene e distanciamento.

Quem já foi aos shoppings da cidade pôde observar que há álcool em gel em diversos pontos , reforço na higienização, marcações no piso para os clientes manterem a distância recomendada, além de suspensão de eventos, redução do número de pessoas dentro das lojas, o uso obrigatório de máscaras,  e aferição da temperatura na entrada, entre outras medidas preventivas.

Movimento X Conscientização  

Ao contrário do que as pessoas já estavam acostumadas, aglomeração entre uma loja e outra (antes da pandemia, hoje nos shoppings de Macapá não se viu isso). Os estabelecimentos registraram movimento tranquilo. Os corredores estavam mais vazios e os clientes conseguiram fazer o distanciamento social de 1,5 metro, pelo menos. Essa foi uma das demonstrações de que lojista e consumidor estão seguindo todas as recomendações dos decretos e com ações que vão além das obrigações.

“Esperamos que essa reabertura seja de muita responsabilidade, tanto de lojistas quanto da população. Que a ida aos shoppings seja bastante racional. Que todos tenham a consciência de evitar aglomerações e cumprir os protocolos de segurança. Essa é uma determinação que precisa ser adotada para o bem de todos”, disse o prefeito de Macapá, Clécio Luís.

Diante dessas tantas mudanças provocadas pela pandemia, mas com um só objetivo: garantir a segurança de todos, os lojistas aos poucos vão se readaptando e reinventando para retomar as vendas afetadas pela crise e, ao mesmo tempo, garantir atendimento seguro e de qualidade.

E embora o movimento ainda seja lento e gradual, empresários de shoppings comemoram o retorno do segmento em um momento de crise financeira, mas ressaltam que a volta deve priorizar a saúde pública e colocam os protocolos de segurança como principal meio de prevenção à Covid-19 nos espaços.

Tempo de superar e recomeçar

O cenário econômico é um dos mais afetados perante as recomendações de distanciamento para a proteção da população. Com a suspensão de parte das atividades comerciais e das aglomerações, profissionais autônomos e pequenas empresas foram gravemente prejudicados.

A gravidade da nova doença que devasta o planeta, impôs ao mundo uma série de novos hábitos. Vender e comprar nesse “novo normal” com todos protocolos de segurança está sendo um desafio para todos e já está acontecendo de maneira séria e responsável. É uma experiência mundial e de responsabilidade coletiva. E o cenário de incertezas começa a ser substituído pelo de expectativas e novas apostas.

E calcular custos e perdas não está nos planos de quem reabre as portas. A meta agora é contabilizar lucros. No Salão de beleza, Rhanney Leão, localizado nas dependências do Shopping Vila Nova, centro de Macapá, as expectativas são as mais positivas possíveis com a reabertura do empreendimento. “Eu estou muito entusiasmado com esse momento. Foram quase quatro meses sem funcionar porque nosso atendimento é presencial. Aqui nós estamos comemorando esse retorno. Nós já tínhamos cuidados de higiene com nossos clientes e agora vamos redobrar”, disse o proprietário, Rhanney Leão.

O proprietário disse ainda que precisou fazer um corte no quadro de funcionários, 60% dos colaboradores foram dispensados. Com a queda no faturamento seria impossível pagar a folha dos funcionários e o espaço do salão também limitava o atendimento devido às regras de distanciamento. “O meu salão sempre foi muito cheio de clientes, mas agora é tempo de recomeçar, vamos trabalhar para reencontrar e fazer novos investimentos. Eu estou apostando em dias melhores”, concluiu Rhanney.

Decreto Municipal

A reabertura dos shoppings centers da capital está prevista no decreto número 2.624/202, assinado na última sexta-feira, 17, pelo prefeito de Macapá, Clécio Luís. A medida acompanha a terceira etapa de retomada das atividades econômicas mediante restrições, condições sanitárias e prevenção para evitar a proliferação do contágio pelo novo Coronavírus, no âmbito municipal.

Ainda de acordo com o texto, os shoppings poderão funcionar entre 12h e 20h, com até 50% da capacidade. Além disso, deverão seguir protocolos e medidas de segurança recomendadas pelas autoridades sanitárias, como o uso de máscaras de proteção facial por clientes e funcionários, assegurar a distância mínima de um metro entre as pessoas e disponibilizar álcool em gel 70%.

Orientações sobre o funcionamento de cada modalidade nesta nova fase de retomada do comércio estão no Decreto 2.624/2020 podem ser acessadas pelo link: http://macapa.ap.gov.br/coronavirus/atos-normativos/.

Secretaria de Comunicação de Macapá

Mônica Silva

Assessora de comunicação