Dr. Furlan entrega novos equipamentos para a Associação de Pais e Amigos dos Autistas

Mais de vinte itens foram entregues, além de um veículo tipo saveiro

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

Novos equipamentos foram adquiridos por meio de emenda parlamentar | Foto: Rogerio Lameira/PMM

Com a finalidade de melhorar os serviços ofertados pela Associação de Pais e Amigos dos Autistas, a Prefeitura de Macapá entregou nesta sexta-feira (25) novos equipamentos que irão proporcionar um ambiente mais estruturado e adequado aos colaboradores e alunos do local.

“Os equipamentos entregues hoje fazem parte daquilo que fazemos desde o início da nossa gestão que é trabalhar em parceria com os nossos deputados. Através de emendas, beneficiamos a população que mais precisa. Isso é compromisso com o povo”, afirmou o prefeito de Macapá.

A mobília e o veículo foram adquiridos por meio de emenda parlamentar no valor de R$ 250 mil, articulada pelo deputado federal Camilo Capiberibe. “Esse é um serviço de saúde que trabalha com a inclusão desses alunos na vida comunitária. É um orgulho poder contribuir com essas famílias que são recebidas pela associação”, destacou o parlamentar.

O material foi entregue pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) à titular da pasta, Rayssa Furlan, que frisou a importância do convênio assinado entre a Associação e a Prefeitura de Macapá.

“No início da gestão iniciamos um trabalho de parceria com a AMA, um pedido pessoal que fiz para o prefeito. Sou mãe de autista e essa também é minha causa. Nosso trabalho é fortalecer esses espaços, possibilitando que mais crianças com Transtorno do Espectro Autista possam ser assistidas”.

Em 2022, o município equipou o prédio da AMA com 18 centrais de ar, adquiridas com recurso de emenda parlamentar dos deputados federais Camilo Capiberibe (PSB) e Marcivânia Flexa (PCdoB).
Além disso, oito profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Primária atuam no local. São fisioterapeutas, psicólogos e educadores físicos que dão suporte nas atividades desenvolvidas pela associação.

“Esse ano completamos 15 anos da AMA e sem dúvida esse foi o nosso presente. Estou satisfeita com a atual gestão que nos abraçou e sempre foi muito sensível a essa causa”, agradeceu a presidente da associação, Jani Capiberibe.

Políticas de inclusão


A Prefeitura de Macapá dispõe de uma série de atividades que visam dar qualidade aos serviços prestados aos autistas. Os projetos incluem a entrega da primeira Clínica-Escola do Autista Coração Azul, inaugurada em maio; a sala odontológica no prédio da AMA; além da criação da caderneta de alimentação inclusiva, com orientações para profissionais da educação e famílias dos estudantes com o espectro autista que possuem algum tipo de transtorno alimentar.


Serviço
A AMA oferece suporte, avaliação, atendimento e assessoramento educacional às pessoas com autismo, famílias e comunidade escolar.

O prédio fica localizado na Avenida José Maria Gonçalves Leão, no bairro da Fazendinha.

O local atende crianças na faixa etária de 3 a 12 anos de idade e a estrutura possui salas destinadas para atendimentos com médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, odontólogos e de serviço social.

Prefeitura de Macapá implanta Programa Famílias Fortes no Centro de Referência e Assistência Social (Cras)

A iniciativa busca fortalecer os vínculos familiares por meio de palestras, dinâmicas e metodologias de prevenção ao uso do álcool e outras drogas.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

A implantação do programa aconteceu no Cras Alegria | Foto: Ana Cleide Torres/Semas

A Prefeitura de Macapá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), implantou o Programa Famílias Fortes, nesta quinta-feira (18). O Projeto foi desenvolvido pelo departamento de Serviço Social da Oxford Brookes University, Reino Unido – traduzido e adaptado pelo Ministério da Saúde – em parceria com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

De acordo com gestora da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Rayssa Furlan, a iniciativa busca fortalecer os vínculos familiares por meio de palestras, dinâmicas e metodologias de prevenção ao uso de álcool e outras drogas. Segundo ela, 30 famílias do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) participaram do encontro.

“Aderimos essa metodologia que será aplicada semanalmente com as nossas famílias atendidas pelo Cras. Nosso objetivo é promover o bem-estar e fortalecer os laços afetivos entre pais e filhos, com o intuito de evitar a falta de diálogo em seus lares”, afirma a titular da Semas, Rayssa Furlan.

Após o momento de apresentação do projeto, os usuários foram beneficiados com cestas orgânicas do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – importante política nacional de incentivo à agricultura familiar.

Usuária do Cras Maria José Gomes | Foto: Ana Cleide Torres/Semas

Para a vendedora de roupas, Maria José Gomes, os serviços ofertados pelos Cras são essenciais por diversos motivos como acolhimento e assistencialismo. “Além de receber esses alimentos que ajudam bastante dentro de casa, aqui nós somos acolhidos, não apenas nós, como também a nossa família. Por isso o encontro serviu para aprender um pouco mais sobre quais formas podemos abordar as situações mais delicadas com nossos filhos”, comentou a mãe.

Programa Famílias Fortes

O “Famílias Fortes” tem como objetivo, ensinar pais e filhos a desenvolverem maneiras eficazes de relacionamentos e comunicação; mostrar a importância de apoiar seus filhos; ajudá-los a disciplinar e orientar os adolescentes de forma eficaz, e na compreensão dos valores familiares.

Prefeitura define estratégias para dar início ao Projeto Alimenta Brasil em Macapá

Por meio do programa, o município comprará alimentos produzidos por agricultores destinando os produtos a famílias em situação de insegurança alimentar, cadastradas nos programas sociais.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

O encontro aconteceu na sala de reuniões da secretaria de Assistência Social | Foto: Layse Gonçalves/Semas

Com a finalidade de incentivar o consumo e valorização dos alimentos produzidos pela agricultura familiar, a Prefeitura de Macapá através das secretarias municipais de Assistência Social, Mobilização Popular e Agricultura, estiveram em reunião nesta segunda-feira (14) para dar início ao plano de execução do Projeto Alimenta Brasil, originário do Programa de Aquisição de Alimentos – PAA do Governo Federal.

“Nesse primeiro momento discutimos pautas sobre cotação de preços dos produtos, processo de cadastramento e critérios que deverão ser estabelecidos por meio do edital. O objetivo é fortalecer e estimular nossos produtores da zona urbana e rural, além de garantir a alimentação saudável das famílias atendidas no Cras, Creas e Abrigo”, explica a titular da secretaria de Assistência Social, Rayssa Furlan.

Alimenta Brasil é o programa de aquisição de alimentos, que tem como finalidade ampliar o acesso à alimentação e incentivar a produção de agricultores familiares, extrativistas, pescadores artesanais, povos indígenas e demais populações. Por meio do programa, o município compra alimentos produzidos por agricultores destinando os produtos a famílias em situação de insegurança alimentar, cadastradas nos programas sociais.

“Cada pasta será responsável em desempenhar seu papel, no intuito de contribuir com o projeto. Nós, enquanto prefeitura, buscamos estreitar esse laço com agricultor e beneficiar a população mais carente”, conclui a gestora.  

Em Macapá, prazo da atualização do CadÚnico encerra na sexta-feira (11)

Medida é válida apenas para as famílias com cadastros revisados pela última vez em 2016 ou 2017.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

Mais de 27 mil famílias precisam atualizar as informações do Cadúnico| Foto: Arquivo/PMM

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), responsável pelo Cadastro Único, orienta usuários para o encerramento do prazo de atualização do cadastro, que vai até 11 de novembro. A medida é válida apenas para as famílias com cadastros revisados pela última vez em 2016 ou 2017 e o procedimento é feito na Casa do Bolsa e no Centro de Referência em Assistência Social (Cras).

De acordo com a diretora da Casa do Bolsa, Eliane Teixeira, mais de 27 mil famílias precisam atualizar as informações. “A renovação dos dados é necessária para assegurar que os registros no CadÚnico estejam de acordo com a realidade dos beneficiários. Atualmente, estamos atendendo cerca de 800 pessoas por dia. É importante frisar que esse serviço também pode ser realizado nos Cras”, explicou a diretora.

Para atualização do cadastro o usuário deve apresentar os originais do RG, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho e comprovante de endereço. Os membros da residência entre 0 a 17 anos, devem apresentar a certidão de nascimento, RG, CPF e declaração escolar. “É fundamental apresentar os documentos de todas as pessoas que moram na casa, independente de serem parentes ou não”, completa Eliane. 

CadÚnico
O Cadastro permite que os dados sejam utilizados para a distribuição de programas socioassistenciais como Auxílio Brasil, Benefício de Prestação Continuada (BPC), Tarifa Social de Energia Elétrica, Carteira do Idoso, Identidade Jovem, Isenção de taxas em concursos públicos e Enem. Além do Programa Minha Casa, Minha Vida. A renovação deve ser realizada a cada dois anos ou sempre que houver alteração.

Veja os locais e horários de funcionamento:

Central do Cadastro Único – Casa do Bolsa
Horário: 8h às 18h, de segunda a sexta-feira
Endereço: Rua Leopoldo Machado, nº 2834, bairro do Trem
Área de abrangência: município de Macapá, distrito do Bailique, de Carapanantuba, do Curiaú, da Fazendinha e de São Joaquim do Pacuí.

Cras Felicidade – Pacoval
Horário: 8h às 14h, de segunda a sexta-feira
Endereço: Rua Rio Grande do Norte, no bairro Pacoval, próximo a Escola Deuzolina Farias Sales.
Área de abrangência: Beirol, Conjunto Habitacional Mucajá, Conjunto Habitacional São José, Trem, Centro, Buritizal, Santa Inês e comunidades dos distrito do Bailique e Carapanantuba.

Cras Esperança
Horário: 8h às 14h, de segunda a sexta-feira
Telefone: 96 99141-1311
Endereço: Avenida Almirante Barroso, nº 2536, no bairro Santa Rita
Área de abrangência: Nova Esperança, Congós, Novo Buritizal, Cuba de Asfalto, Santa Rita, Alvorada e Conjunto Laurindo Banha.

Cras Igualdade
Horário: 8h às 14h, de segunda a sexta-feira
Endereço: Rua 03, nº 926. Bairro Marabaixo III
Área de abrangência: Comunidade Lagoa dos Índios, Coração, Goiabal, Cabralzinho, Km 09 (da linha A até a rodoviária), Marabaixo I, II, III e IV, Residencial Cajari, Residencial Amazonas, Residencial Jardim América e Loteamento Irmãos Platon.

Cras Alegria
Horário: 8h às 14h, de segunda a sexta-feira
Telefone: 96 99200-6862
Endereço: Rua Exército da Redenção, s/n, dentro do Complexo Macapá Criança, no bairro Pedrinhas.
Área de abrangência: Zerão, Pedrinhas, Universidade, Conjunto da Embrapa, Muca, Jardim Marco Zero, Jardim Equatorial, Araxá e Aturiá.

Cras Simpatia
Horário: 8h às 14h, de segunda a sexta-feira
Telefone: 96 99200-5141
Endereço: Avenida Joaquim Procópio de Oliveira, nº 1495, n bairro Murici
Área de abrangência: Fazendinha, Vale Verde, Residencial Alfaville, Mini Polo Hortifruti Grabjeiro, Polo Hortifruti Granjeiro, Igarapé da Fortaleza, Chefe Clodoaldo, Murici e Apa da Fazendinha.

Cras Amor
Horário: 8h às 14h, de segunda a sexta-feira
Telefone: 96 99111-4025
Endereço: Avenida Carlos Lins Cortes, s/n, na praça Céu das Artes, no bairro Infraero II
Área de abrangência: Brasil Novo, Amazonas, Açaí, Boné Azul, Ipê, Mestre Oscar, Ilha Mirim, Morada das Palmeiras, Infraero I e II, Novo Horizonte, Lago da Vaca, Alencar, Sol Nascente, Parque dos Buritis, Jardim Felicidade I e II, Conjunto Habitacional Macapaba I e II, Campina Grande, comunidades dos distrito de São Joaquim, do Curiaú, Tessalônica, Ariri, Conceição do Matapi, Areal, Torrão do Matapi, Carmo do Maruanum, São João, Ilha Redonda, Curralinho, Santa Luzia do Pacuí, São Joaquim do Pacuí, Tracajatuba I, Liberdade, Ambé, Mel, São Pedro dos Bois, Peixe Boi, São Joaquim do Rio Pedreira, Pedreira, Santo Antônio do Abacate, Ressaca da Pedreira, Jardim Caranã, Loteamento São José, São Lázaro, Renascer e Vitória do Renascer.

‘O Cras sempre está presente em todos os momentos da minha vida’, diz mulher em ação social da Prefeitura de Macapá

Cerca de 60 pessoas, entre mulheres e crianças participaram da atividade.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

Do Lar, Liiane Pinheiro, 37 anos levou os filhos para ação social | Foto: Ana Cleide Torres/Semas

Nesta quinta-feira (27), a Secretaria de Municipal de Assistência Social (Semas) realizou mais uma ação social voltada para mulheres e crianças atendidas pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Alegria. “Um toque de cuidado e um ato de amor” foi o tema escolhido para celebrar o encerramento das atividades realizadas no mês de outubro.

Para dona de casa, Lidiane Pinheiro, de 37 anos, as ações executadas pelo Município fortalecem e colaboram com a qualidade de vida da população amapaense.

“O Cras sempre está presente em todos os momentos da minha vida. Aqui recebo todos os serviços de assistência social, cesta básica, participo de ações de saúde e, foi através do equipamento que recebi o Kit bebê dos meninos”, detalhou Lidiane.

Palestras, corte de cabelo, designer de sobrancelha, massagem relaxante, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, pintura facial, atividades recreativas, entrega de brinquedos e lanches fizeram parte da programação.

Deolinda Vaz, 70 anos, usuária do Cras há seis meses | Foto: Ana Cleide Torres/Semas

A aposentada Deolinda Vaz, 70 anos, também é usuária do Cras e relata a felicidade em participar de atividades educativas e de lazer.

“Pra gente que já tem uma certa idade, ficar em movimento é essencial. Venho pra cá receber serviços de saúde, participar de momentos de lazer e apreender nas oficinas, além de outras coisas que eles também ofertam. Estar cadastrada aqui foi a melhor coisa que fiz”, comentou a idosa.

Cerca de 60 pessoas, entre mulheres e crianças participaram da atividade, que celebrou o mês das crianças e Outubro Rosa, de conscientização e prevenção ao câncer de mama.

“Nosso objetivo é manter essas ações recorrentes, sempre em parceria com outras pastas, por exemplo, hoje tivemos a colaboração da Secretaria Municipal de Saúde o que engrandece ainda mais os trabalhos da prefeitura”, explicou a titular da semas, Rayssa Furlan.

Dr. Furlan entrega micro-ônibus para atendimento de pacientes da Casa Nosso Lar

Veículo foi adquirido com recursos do Tesouro Municipal no valor de R$ 100 mil.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

Veículo possui acessibilidade e capacidade para transportar até 15 passageiros adultos sentados | Foto: Rogério Lameira/PMM

O prefeito de Macapá, Dr. Furlan, entregou nesta terça-feira (25), um micro-ônibus para a Casa Nosso Lar, que atende pacientes em tratamento fora de domicílio. O veículo foi adquirido com recursos do Tesouro Municipal no valor de R$ 100 mil, mais emenda parlamentar da deputada federal Marcivânia Flexa, de R$ 300 mil.

A entrega foi formalizada por meio do termo de parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e Associação Amapaense de Apoio a Pacientes em Tratamento Fora do Domicílio, que além do veículo fornecerá combustível e motorista.

“Estamos fortalecendo um braço da gestão, que é justamente o social, fazendo com que as pessoas tenham acesso ao serviço, sendo cuidadas da melhor maneira possível. Assim avançamos na complexidade dos serviços e na oferta dos mesmos para a população”, complementa o prefeito Dr. Furlan.

Para a titular da Semas, Rayssa Furlan, a iniciativa trata-se de um viés de assistência social que atenderá a população com qualidade e conforto.

“Para nós enquanto assistência, esse é um momento de alegria e gratidão em saber que pessoas que realmente precisam serão ajudadas, levando em consideração que já esperavam por esse veículo desde 2019. Desta maneira, reforço minha gestão à frente da pasta com o pé direito, buscando sempre atender a população”, destaca.

O veículo possui acessibilidade, e tem capacidade para transportar até 15 passageiros adultos sentados, além de condutor, auxiliar e três passageiros em cadeira de rodas. O equipamento segue todos os itens obrigatórios, conforme legislação vigente do Ministério da Cidadania.

veículo foi adquirido com recursos do Tesouro Municipal e emenda parlamentar | Foto: Rogério Lameira/PMM

A Casa Nosso Lar é uma Associação Amapaense de Apoio aos Pacientes em Tratamento Fora de Domicílio, criada em 25 de janeiro de 2017. A instituição sem fins lucrativos atua na área da assistência garantindo acolhimento aos pacientes que necessitam se deslocar dentro do município para tratamento em unidades hospitalares.

De acordo com a presidente da Casa Nosso Lar, Júlia Soares, o veículo representa o compromisso da atual gestão com a comunidade.

“Nossos pacientes eram transportados para o hospital com ajuda do Samu, táxi, aplicativo. Porém, nem todo tempo isso é possível. Essa entrega vai nos ajudar muito, além de representar dignidade para essas pessoas. Agradeço a gestão em nome de todos os nossos pacientes”, reforça.

Em Macapá, crianças em vulnerabilidade social são atendidas pelo Cras Amor e recebem serviço de saúde

Consulta com pediatra, nutricionista, vacinação, rodas de conversa, educador físico, brincadeiras e lanches reforçaram a diversão e cuidado com os pequenos.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

Doméstica Diraci Rodrigues levou os filhos para consulta | Foto: Ana Cleide Torres/Semas

Em comemoração ao mês das crianças, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) promoveu uma série de atendimentos de saúde e lazer. A atividade aconteceu nesta sexta-feira (21), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Amor, localizado na zona norte de Macapá, e foi direcionada às crianças em vulnerabilidade social de Macapá.

A ação ofertou consulta com pediatra, nutricionista, vacinação, rodas de conversa, atividades com educador físico, brincadeiras e lanches que reforçaram a diversão e cuidado com os pequenos.

Para a titular da Semas, Rayssa Furlan, o trabalho executado é essencial para conhecer de perto a necessidade de cada família e proporcionar um acompanhamento adequado. “Esse é um momento de descontração para criançada, que possibilita um momento de cuidado com a saúde das crianças. Nosso objetivo é facilitar e estimular que pais e responsáveis estejam presentes em todas as atividades executadas nos equipamentos geridos pela Semas”, destaca.   

Para a doméstica Diraci Rodrigues, de 37 anos, a iniciativa facilitou o acesso para atualização da carteira de vacinação dos filhos. “Trouxe meus três filhos para consulta e vacinação. Para a gente que mora longe fica difícil fazer isso e hoje tive essa oportunidade. Sempre que tem essas ações eu participo”, conta.

Caroline Gonçalves levou as filhas para receber os atendimentos de saúde | Ana Cleide Torres/Semas

Caroline Gonçalves, de 23 anos, também aproveitou os serviços ofertados perto da sua residência. Ela conta que participou da ação para trabalhar a prevenção das filhas. “Sempre busco estar em dia com a saúde das minhas filhas, ainda mais com tantas doenças aparecendo. Essa também é uma oportunidade de entretenimento para elas”, diz.

O Cras é o equipamento do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e é responsável por oferecer serviços, programas e benefícios voltados a prevenir situações de risco e a fortalecer os vínculos familiares e comunitários.

Prefeitura de Macapá ajuda famílias atingidas por incêndio em área de ponte na zona sul da capital

Fogo atingiu três casas na noite de quinta-feira (20); quatro vítimas foram para o HE e duas famílias ficaram desabrigadas.

Por Cristiane Mareco - Defesa Civil de Macapá

Defesa Civil de Macapá acompanhou as vítimas | Foto: Defesa Civil/PMM

Equipes da Defesa Civil de Macapá acompanharam na noite de quinta-feira (20), as vítimas de um incêndio que atingiu três casas em madeira, em uma área de pontes no fim da Avenida dos Timbiras, no bairro Buritizal, na zona sul da capital.

Apesar da dificuldade de acesso por ser uma região alagada, o fogo foi controlado e não houve vítimas fatais. Quatro pessoas foram encaminhadas para o Hospital de Emergências (HE), e duas famílias ficaram desabrigadas, segundo o Centro Integrado de Operações em Defesa Social (Ciodes).

O incêndio iniciou por volta das 20h, e provocou perda total em uma das três residências atingidas. A suspeita é que um botijão de gás teria provocado o sinistro.

O coordenador da Defesa Civil de Macapá, Aldair Santos, informou que havia cerca de 17 pessoas moravam nas casas atingidas, entre elas, 7 crianças. As famílias estão alojadas na casa de parentes e amigos.

“Todos os envolvidos no incêndio foram orientados pela Defesa Civil Municipal sobre as formas de acesso às redes de proteção e assistência social”, disse Santos.

Nesta sexta-feira (21), uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) fará atendimento às famílias afetadas pelo incêndio, disponibilizando benefícios eventuais como cestas básicas, vale gás e aluguel social.

Semas promove oficina de arte e criatividade para o público da terceira idade de Macapá

Cerca de 12 pessoas participaram do curso.

Por Ana Cleide Torres - Secretaria Municipal de Assistência Social

Aposentado, Francisco Araújo da Paixão, 77 anos, participou da oficina | Foto: Layse Gonçalves/Semas

Idosos atendidos pelo Serviço de Proteção a Famílias e Indivíduos (Paefi), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Liberdade, participaram nesta quinta-feira (20), da oficina de arte e criatividade. A atividade busca promover a elevação da auto-estima dos idosos, fortalecendo vínculos familiares e sociais através da arte. Cerca de 12 pessoas participaram do curso.

A oficina faz parte do projeto de intervenção da estagiária Denise Rosa, que também é artesã, e tem sensibilidade para trabalhar com público da terceira idade. “A motivação surgiu após uma visita domiciliar da estudante até a residência de uma idosa, na qual avaliamos como potencialidade a capacidade de facilitar uma oficina de trabalhos manuais. Hoje, a idosa ministra o curso, ou seja, tudo o que ela precisava era apenas de uma oportunidade de se sentir útil e elevar sua autoestima”, explica a Técnica do Paefi, Luciana Del Castillo.

Para o aposentado, Francisco Araújo da Paixão, de 77 anos, que participou pela primeira vez da atividade, o exercício é uma forma de ocupação e distração. “Minha rotina é ficar em casa e quando fui chamado para participar da oficina fiquei bastante feliz. É uma forma de aproveitar o tempo e com certeza voltarei outras vezes”, diz.

Oficina faz parte dos projetos desenvolvidos no Creas | Foto: Layse Gonçalves/Semas

A titular da Secretaria de Assistência Social (Semas), Rayssa Furlan, esteve presente e destacou a excelência do trabalho executado. “É importante ressaltar que a oficina é uma das formas de garantir ao idoso o direito ao lazer, o acesso à cultura, a convivência familiar e comunitária, principalmente, por conta do contexto de saúde em que foi necessário o isolamento social para a proteção de todos”, destaca.

Serviço
O Creas Liberdade fica localizado na rua Mato Grosso, n° 635, no bairro Pacoval e atende crianças, jovens, adultos e idosos que passaram por alguma violação de direitos e se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social.

No espaço as pessoas são acompanhadas por uma equipe multiprofissional composta de assistente social, psicólogas, terapeuta ocupacional, educador social e pedagogo e recebem atendimentos individuais, grupais, visita domiciliar, atividades coletivas, entre outros.

Casa Abrigo Marluza Araújo completa 30 anos de acolhimento e serviço à comunidade de Macapá

Em de 30 anos espaço já atendeu mais 3 mil jovens e adolescentes.

Por Alexandra Gomes - Secretaria Municipal de Assistência Social

Espaço pode atender até atender até 20 adolescentes e jovens I Foto: Alexandra Gomes/PMM

Neste domingo (2), a Casa Abrigo Marluza Araújo (Cama) que recentemente foi reformada pela Prefeitura de Macapá, completa 30 anos de funcionamento. O local funciona no bairro Pedrinhas, no Complexo Municipal de Assistência Social Macapá Criança e foi fundada em 1992. Desde então passou por muitas mudanças, principalmente a estrutura física que precisou ser readaptada conforme as recomendações do Poder do Judiciário e dentro dos padrões que exige o Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Com uma estrutura moderna e totalmente revitalizada, a unidade está em pleno funcionamento com mobília e equipamentos novos. A partir da reforma o espaço foi ampliado, podendo atender até 20 pessoas. Hoje a Cama acolhe 14 jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, todos estão na faixa etária de 12 a 17 anos incompletos.

Espaço foi reformado e entregue pelo prefeito de Macapá, Dr. Furlan I Foto: Arquivo/PMM

De acordo com o secretário municipal de Assistência Social, Gracinildo Nunes, a Casa Abrigo Marluza está equipada e pronta para prestar atendimento às necessidades de quem necessita do acolhimento. “Hoje nós temos uma nova casa com alojamentos mobiliados, salas do serviço administrativo equipada, e todos os demais ambientes estruturados. Tudo para cuidar melhor dos nossos jovens e adolescentes que merecem todo esse carinho para a promoção da dignidade humana”, ressalta.

De acordo com Semas, desde ao longo dos 30 anos de funcionamento, mais 3 mil jovens e adolescentes já passaram pelo espaço. Muitos deles foram reinseridos no convívio social por meio de ações de educação e profissionalização para o mercado de trabalho.

A diretora do Departamento de Proteção Especial da Semas, Iraci Almeida, comemora a entrega do novo prédio e destaca que a alegria é coletiva.

“A Casa Abrigo está belíssima, estamos todos muito felizes, tanto o corpo técnico, quanto os jovens e adolescentes que ficaram emocionados quando fizeram a mudança para a nova casa”, comemora.

Quem foi Marluza Araújo?
Marluza Araújo foi uma militante das causas sociais e uma grande colaboradora do Estado do Amapá e principalmente do município de Macapá. Conhecida como Mara do Povo, ela era engajada em movimentos sociais na luta pelos direitos das mulheres ribeirinhas. Além disso, ela conseguiu, entre outras coisas, recursos externos para a construção de inúmeras casas de farinhas pelo interior do município de Macapá.

A Casa Abrigo Marluza
A casa de acolhimento Marluza Araújo foi criada com o objetivo de acolher temporariamente jovens e adolescentes de ambos os sexos, afastados do convívio familiar por meio de medida protetiva em decorrência de abandono, maus tratos, abusos, violência física, envolvimento com drogas ou com graves ameaças no âmbito familiar. Ela é uma instituição de caráter assistencial, mantida pela Prefeitura de Macapá, através da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Atualmente a casa abrigo atende o público juvenil de 12 a 17 anos incompletos, com caráter excepcional e provisório em conformidade com o Art. 90, IV, da Lei 8.069/90 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O espaço funciona na Rua Redenção, no bairro Pedrinhas, o Complexo Municipal de Assistência Social Macapá Criança, que é o maior centro de assistência social do norte do Brasil, com uma área de 54 mil metros m².