Nota de pesar

Na tarde desta quarta-feira, 25, a tristeza toma conta do nosso dia. Hoje deixa saudade, uma das maiores baluartes da Cultura Negra do nosso Amapá, Raimunda Ramos, carinhosamente chamada pelos amigos de “Raimundinha”, vítima de uma parada cardíaca.

Pioneira laguinense, Raimunda Ramos era militante do Movimento Negro no estado e fundadora da União dos Negros do Amapá (UNA), defensora da religiosidade de matriz africana, uma das matriarcas da Nação Negra e baluarte feminino da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho.

Aos familiares e amigos de Raimundinha deixo meu sincero sentimento de pesar por essa perda tão repentina. Vá em paz e que Deus conforte o coração daqueles que ficaram e que manterão viva a sua história.

Clécio Luís

Prefeito de Macapá