Dado início às programações de prevenção e combate à hipertensão arterial

Escrito por Jamile Moreira Ligado . Publicado em Noticias

Aconteceu nesta terça-feira, 25, mais uma edição do projeto “Vamos hiperconversar?”, que fixa rotina para a prevenção e rastreamento de novos casos de hipertensão, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’) e academias ao ar livre. O lançamento aconteceu na UBS São Pedro, com realização de aconselhamento, avaliação nutricional, práticas de atividades físicas, além da demonstração de alimentação saudável e o teor de sal nos alimentos feitos por nutricionistas.

 

Segundo a coordenadora do Programa de Combate à Hipertensão, Tatiana Vidal, a maioria dos pacientes acompanhados nas UBS’s poderia ter evitado a doença com a prática de hábitos saudáveis. “Apesar de ser uma disfunção genética, a hipertensão pode ser gerada por hábitos de vida inadequados, como a ingestão excessiva de sal ou de bebida alcoólica, além da obesidade e do sedentarismo. Embora seja uma doença crônica, que não tem cura, pode ser controlada com a adoção de uma alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos”.

 

Em Macapá, de acordo com o relatório da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), a hipertensão atinge 30% da população. Desse total, 50% são idosos e 5% crianças e adolescentes. “Descobri ser hipertensa há quatro anos e, desde então, faço meu acompanhamento aqui [UBS São Pedro]. Faço parte do grupo de idosos, e hoje tenho outra rotina de vida. Com a alimentação equilibrada e os medicamentos, tenho uma vida normal”, disse a costureira Francisca Gomes, 59 anos.

 

A intensificação das atividades de rastreamento, que conta com a participação dos formandos do Curso de Agentes Comunitários de Saúde do Sistema de Aprendizagem Comercial (Senac), acontecerá até o dia 28 de abril. Nesta quarta-feira, 26, a partir das 8h, será a vez da UBS Coração desenvolver as atividades; na quinta-feira, 27, será nas UBS’s Fazendinha e Brasil Novo, a partir das 9h; e na UBS Hilda Iléia (Curiaú) acontece na sexta-feira, 28.

 

Hipertensão

 

Usualmente chamada de pressão alta, ataca os vasos, coração, rins e cérebro. Os vasos são recobertos internamente por uma camada muito fina e delicada, que é machucada quando o sangue está circulando com pressão elevada. Com isso, os vasos se tornam endurecidos e estreitados podendo, com o passar dos anos, entupir ou romper.

 

Quando o entupimento de um vaso acontece no coração causa a angina, que pode ocasionar um infarto. No cérebro, o entupimento ou rompimento de um vaso leva ao “derrame cerebral” ou AVC. Nos rins podem ocorrer alterações na filtração até a paralisação dos órgãos. Todas essas situações são muito graves e podem ser evitadas com o tratamento adequado e bem conduzido.

 

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa