Projeto Samuzinho completa um ano de criação com entrega de certificados a monitores

Escrito por Jamile Moreira Ligado . Publicado em Noticias

Nesta terça-feira, 11, o projeto Samuzinho completa um ano de criação. A data foi marcada com a entrega de certificados aos monitores que estão deixando o projeto por terem concluído a graduação. O Samuzinho é destinado para acadêmicos de nível superior de diversas áreas e foi criado com o objetivo de combater a prática de trotes ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o 192, visitando todas as escolas da rede municipal, levando uma série de atividades aos estudantes, que reforçam a consciência cidadã dos importantes serviços prestados pelo Samu.

 

O projeto tinha a meta de atender três mil crianças durante um ano, mas o sucesso e a dedicação da equipe foram tão fortes que mais de seis mil puderam conhecer e participar das atividades desenvolvidas pelo grupo. “Ser monitora do Samuzinho foi uma experiência incrível, não só nas atividades que o projeto propõe e na interação com as crianças, foi um ano que tive a oportunidade de fazer cursos, capacitações, lidar com situações de crise que contribuíram na minha formação acadêmica e profissional”, comentou a acadêmica Jussara Santana.

 

Para este ano, a coordenação prevê a ampliação de público e faixa etária, passando a admitir crianças que serão aprendizes do projeto. “O desempenho de todos foi excelente, crescemos muito. Fizemos ajustes, extrapolamos os muros das escolas, fomos para faculdades, realizamos cursos e capacitações, levamos noções de primeiro socorros para a população de um modo geral. Os resultados positivos nos dão a certeza de que o projeto está no caminho certo e pronto para crescer. Por isso, a novidade é que este ano estaremos aceitando crianças para serem aprendizes”, explicou o coordenador Donato Farias.

 

Projeto Samuzinho

 

Lançado pela Prefeitura de Macapá em 2016 e coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Núcleo de Educação em Urgência (NEU) do Samu, tem como proposta sensibilizar as crianças por meio de atividades que envolvem exibição de vídeos, pinturas, desenhos, colagens, palestras; repassar informações sobre os serviços de urgência e emergência, assim como a importância de não praticar trotes, orientando como agir em situações de risco e quando acionar o 192. Inicialmente o projeto seria executado em escolas, mas hoje abrange faculdades, empresas e profissionais de saúde.

 

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa

 

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers