Terras caídas: prefeitura dá assistência a famílias atingidas pelo fenômeno no Bailiqu

Escrito por Karla Marques Ligado . Publicado em Noticias

No fim de semana, a Prefeitura de Macapá entregou 400 colchões, 275 cestas básicas e 105 kits infantis às famílias atingidas pelo fenômeno terras caídas, em seis comunidades do distrito do Bailique. A ajuda ocorreu por meio da articulação do Município (ao decretar situação de emergência no arquipélago) junto ao Governo Federal, por intermédio dos senadores Randolfe Rodrigues e Davi Alcolumbre.

 

O comandante da Guarda Civil Municipal de Macapá, Ubiranildo Macedo, que na ocasião coordenou a ação, informou que as doações foram feitas de acordo com a gravidade da situação de cada comunidade relatada no levantamento social previamente feito pelas assistentes sociais do Município. “Trouxemos assistência a essas famílias que foram afetadas direta e indiretamente por esse fenômeno natural. Também estamos buscando dados atualizados da situação para que sejam incluídos no relatório para que o Município possa, se for necessário, buscar mais recursos”.

 

Dona Roseline Maciel, moradora há anos da comunidade Ponta da Esperança, foi uma das vítimas desse fenômeno, que teve a casa totalmente derrubada pela erosão em questão de minutos, perdendo praticamente todos os seus pertences. “Graças a Deus, a ajuda chegou. Há poucos dias, vi minha casa ser destruída pela força da natureza e, em poucos minutos, perdi praticamente tudo que tinha. Desde então, vivemos em um pequeno cômodo que conseguimos construir. A chegada desses colchões e da cesta básica foi uma enorme surpresa para todos nós, sabíamos que vinha ajuda e finalmente ela chegou, pelo esforço da prefeitura”.

 

No primeiro momento, foram cadastradas 237 famílias nas comunidades de Itamatatuba, São Pedro do Curuá, Ponta da Esperança, Vila Progresso, Macedônia e Franco Grande. Mas esse número vem crescendo a cada visita feita pela prefeitura nas comunidades do arquipélago. Em Itamatatuba, a emoção tomou conta da dona de casa Lurdí Quaresma, grávida de três meses. “Vivo aqui há alguns anos e já reconstruí minha casa diversas vezes, sempre trazendo para dentro da ilha, com medo de ser atingida pela força do rio. Este ano, acabamos sendo atingidos novamente, agora com a nossa casa correndo o risco de cair. Já perdemos algumas coisas [móveis, alimentos], dormíamos junto com as crianças em uma só cama. A partir de hoje, vejo que as coisas irão melhorar, já recebemos um colchão, uma cesta básica e até fraldas para o bebê, que está vindo. Estou muito feliz, por saber que estamos sendo lembrados. Agradeço muito a prefeitura por estar sempre ajudando a nossa comunidade”.

 

O deputado estadual Paulo Lemos participou da ação e parabenizou a atuação do Município no reconhecimento da situação de emergência pela qual passa o arquipélago e na busca efetiva da ajuda a essas pessoas, que realmente precisam. “É um momento importante para as famílias que foram atingidas por esse fenômeno da natureza. A gente vendoin loco detecta que elas precisam. A prefeitura está fazendo muito bem a sua parte”.

 

Participaram também da atividade de entrega dos materiais a Defesa Civil Municipal de Macapá, as secretarias municipais de Assistência Social e do Trabalho (Semast), de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob), Coordenação das Subprefeituras (Secsub) e de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh), a Coordenadoria Municipal das Agências Distritais (Comad) e o subprefeito da zona sul, Hildo Lemos.

 

Karla Marques

Assessora de comunicação/Semur

 

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers