Prefeitura de Macapá dá continuidade às ações de combate à malária

Escrito por Karla Marques Ligado . Publicado em Noticias

Dando continuidade às ações de combate à malária em toda a capital, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) intensifica os trabalhos de combate à doença em diversos pontos da cidade, como bairro Zerão, distrito do Coração, Porto do Céu, entre outras regiões. A medida visa detectar possíveis casos e trabalhar na eliminação do mosquito, com o reconhecimento das áreas de risco, ações educativas de orientação aos moradores, visitas domiciliares, borrifação intradomiciliar, realização do exame e notificação.

 

Em casos confirmados, o encaminhamento é feito para a Unidade Básica de Saúde (UBS) para o início imediato do tratamento. No último relatório feito pela coordenação do Programa Municipal de Controle da Malária, apenas 36 casos da doença foram registrados no município em janeiro deste ano. “As atividades seguem um cronograma estabelecido pela coordenação de acordo com cada área a ser trabalhada, com ações diárias feitas das 8h às 12h. Para este ano, já temos toda uma programação organizada de combate à malária, focadas principalmente nos distritos, onde são mais frequentes os casos da doença”, informa o coordenador do programa, Jailson Ferreira.

 

Os trabalhos de borrifação intradomiciliar nas áreas são feitos em três ciclos anuais, a cada 4 meses para a eliminação do mosquito. Em Macapá, a Semsa faz a notificação, diagnóstico e tratamento em 13 UBS’s e mantém seis postos para notificação e exame distribuídos nos distritos do Pacuí, Maruanum, Santo Antônio, Torrão do Matapi, Lontra da Pedreira e Tessalônica, além de quatro postos volantes e outro no terminal rodoviário.

 

Em geral, o resultado sai em cerca de 20 minutos a pouco mais de uma hora e só depois dele é que o tratamento começa, uma vez que cada espécie requer uma abordagem terapêutica diferente. Todo o tratamento é oferecido gratuitamente na rede municipal de saúde e deve ser feito até o final para garantir a cura.

 

Confira as UBS’S que fazem esse serviço:

 

1- UBS Brasil Novo – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

2- UBS Congós – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

3- UBS Coração – 8h às 12h (segunda a sexta-feira);

 

4- UBS Infraero II – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

5- UBS Lélio Silva – 24 horas;

 

6- UBS Marabaixo – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

7- UBS Marcelo Cândia – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

8- UBS Novo Horizonte – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

9- UBS Pedro Barros Monteiro (Fazendinha) – 8h às 12h (segunda a sexta-feira);

 

10- Policlínica da Unifap – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

11- UBS Rubim Aronovitch – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

 

12- UBS Hilda Iléia (Curiaú) – 8h às 12h (segunda a sexta-feira);

 

13- UBS Perpétuo Socorro – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira).

 

A malária

 

É uma doença infecciosa muito frequente em países de clima tropical e subtropical, causada por quatro espécies do protozoário Plasmodium, que são transmitidas pela picada do mosquito anofelino. A doença pode ser tratada com sucesso se for rápida e corretamente diagnosticada.

 

Karla Marques/Asscom Semsa

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers