Setembro Amarelo: alimentação saudável na prevenção de doenças é tema de atividade em grupo de idosos

Ligado . Publicado em Noticias

Não é só a saúde física que sofre as consequências do tempo. Por vezes, o processo de envelhecimento obriga as pessoas a passar por situações desagradáveis, como a perda de entes queridos, as mudanças no corpo, a perda de energia, entre outras coisas que podem fazer com que a saúde mental do idoso fique abalada, podendo dar lugar às emoções como ansiedade, solidão, depressão e tristeza.

Nesse contexto, o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf/AB) realizou uma manhã bastante animada com o grupo de idosos do Projeto Minha Gente, no bairro Jardim Felicidade. As atividades abordaram a forma como os alimentamos podem contribuir para a incidência desses transtornos ou auxiliar na prevenção.

 

Paralelo aos atendimentos de saúde, eles participaram de um bingo diferente, onde os números eram frutas e legumes e os prêmios mudas de plantas, para o incentivo à alimentação saudável. “Uma dieta rica em legumes, frutas, carne magra fornece nutrientes essenciais à manutenção de uma saúde mental equilibrada. Isso ocorre porque, para seu perfeito funcionamento, o nosso cérebro utiliza parte da nossa ingestão total de energia e nutrientes”, explica a nutricionista Olga Monteiro.

 

A atividade faz parte das programações alusivas ao Setembro Amarelo, que estão sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Macapá. Durante todo o mês, acontecem rodas de terapia comunitária, atividades com grupos de idosos, além de práticas integrativas que auxiliam os pacientes em tratamento. “A geração que tem vivido mais que os próprios antepassados precisa aprender a lidar com as descobertas da velhice. A intenção dos grupos é justamente auxiliá-los de modo que essa transição ocorra da maneira mais saudável e natural possível”, comentou a coordenadora do Nasf, Isadora Canto.

 

De acordo com os estudos divulgados pelo Ministério da Saúde, tem-se evidenciado a importância de uma alimentação saudável, rica em nutrientes, para que todos os processos químicos que acontecem no cérebro sejam adequados, evitando e até servindo como aliados no tratamento de doenças mentais, como a depressão ou esquizofrenia. Fibras alimentares, por exemplo, podem aumentar a capacidade de atenção e diminuir a sensibilidade ao estresse, bem como os baixos níveis de ômega 3 podem estar ligados à depressão. 

 

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa