Desfile Cívico da Fazendinha completa 18 anos e aborda Cultura da Paz como tema central

Ligado . Publicado em Noticias

Você já imaginou um mundo sem violência? Pois foi com o tema “Cultivando a cultura da paz” que a Prefeitura de Macapá comemorou na sexta-feira, 6, o Dia da Independência. Desta vez, no distrito de Fazendinha, onde o evento completa 18 anos de existência.

Para o prefeito da capital, Clécio Luís, o desfile do dia 6 consiste não só em comemorar uma data cívica ou cumprir com a proposta do calendário escolar, mas informar, formar, levar conhecimentos, fazer com que o aluno e sua comunidade conheçam a importância da cultura da paz para o convívio harmonioso em sociedade, onde prevaleça o respeito às diversidades, o bom senso e a tolerância.

 

“Precisamos refletir sobre as causas da violência, destacando e estimulando ações que contribuam para a afirmação de uma cultura de paz, sendo uma tarefa de toda família, escola e sociedade”, ressaltou o prefeito.

 

A apresentação teve início com os músicos da Banda da Guarda Municipal de Macapá, seguidos com apresentação dos bombeiros. O evento levou também para a avenida escolas da rede municipal de ensino, além de projetos como Anjos da Guarda e Bombeiro Cidadão. 

 

Centenas de pessoas prestigiaram a celebração. Uma delas foi a mãe da aluna Rebeca, Selli Cardoso, que falou sobre a emoção de ver a filha participar do desfile. “É o segundo ano que ela participa, é uma felicidade enorme ver minha filha participar. Ela fica entusiasmada, e esse tema é muito importante. Sempre conversamos em casa sobre os tipos de violência e incentivamos ela a seguir um bom caminho”, explicou.

 

As escolas também levaram para a avenida mensagens sobre os direitos das crianças, como educação, lazer e cultura, além da preservação do meio ambiente. Quem também prestigiou o desfile em Fazendinha foi o suplente do senador Davi Alcolumbre, Josiel Alcolumbre; o vereador Caetano Bentes; os secretários municipais de Educação, Sandra Casimiro; Saúde, Silvana Vedovelli; das Subprefeituras, Dejalma do Espírito Santo; o comandante da Guarda, Rui Seco e o agente distrital Alisson Tomás.

 

Amelline Borges

Assessora de comunicação/PMM

 

Fotos: Gabriel Flores / Henrique Silveira / Jhenni Quaresma / Nayana Magalhães