Prefeito Clécio discute sobre problemas da Saúde com ministro e bancada federal

Escrito por Adryany Magalhães Ligado . Publicado em Noticias

O prefeito Clécio Luís, juntamente com os senadores Randolfe Rodrigues, Lucas Barreto e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, acompanhou a agenda do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que esteve em Macapá na manhã de domingo, 10. Durante a primeira parte da agenda, foram visitadas as obras do Hospital Universitário e da Maternidade de Santana. Em seguida, foi realizada uma reunião de trabalho com os prefeitos dos 16 municípios, bancada federal e o governador do Amapá, Waldez Góes, no Ceta Eco Hotel.

No encontro, o senador Davi falou de várias obras paralisadas que existem no Amapá, mas ressaltou a importância da prefeitura concluir as obras do Hospital de Traumas, para que o Governo Estadual assuma a administração do mesmo. “Essa é uma obra que se arrasta durante anos, onde esse diálogo resultou numa aproximação entre prefeitura e governo com a mediação da Justiça Federal, para que a obra possa ser concluída e o Estado possa assumir o funcionamento do hospital, que agora passou a ser Hospital de Traumas. Já existem os recursos, os projetos estão avançados e a visita do ministro é para verificar in loco essa situação, para que a rede de saúde do Amapá possa ser modernizada em todas as áreas. Essa é uma forma de mostrar para o Governo Federal que estamos engajados nessa pauta”, pontuou Davi.

 

A reunião contou ainda com a participação do coordenador da bancada federal, André Abdon, dos deputados federais Luiz Carlos, Aline Gurgel, Camilo Capiberibe e Leda Salada; dos estaduais Dr. Furlan, Diogo Sênior e Telma Nery, além do ex-deputado estadual Fabrício Furlan e do senador pelo Mato Grosso do Sul, Nelson Trade. Além do secretário especial de Relações Governamentais da Casa Civil da Presidência da República, Giacomo Trento, representando o Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. 

 

“Todas as vezes que recebemos demandas do Amapá, é com muito carinho, porque sabemos do comprometimento, não só do mandato do Davi, mas dos demais senadores. O nosso papel é justamente dar dinamismo às ações como essas, junto com a Esplanada dos Ministérios e, principalmente, fazer a desburocratização dos processos e também dar um retorno aos parlamentares”, explicou Trento. 

 

O senador Randolfe Rodrigues ressaltou as lutas dos estados da região Norte, uma vez que as políticas públicas, historicamente, são concentradas no Centro/Sul. “Essa é uma barreira histórica e que precisa ser mudada. Prova disso é que estamos aqui ladeados por ministros de governo, o presidente do Senado e o líder da oposição. Mas a nossa oposição nunca será o Amapá e seus benefícios. Estaremos sempre à disposição para contribuir com as políticas de qualquer governo”, declarou Randolfe.

 

Clécio Luís aproveitou o momento para falar de assuntos que eram relativos a todos os municípios, não somente de Macapá. “O senador Davi, junto com a bancada, conseguiu reunir todos os prefeitos para essa reunião de trabalho, que tenho certeza que dará resultado pós-reunião, uma vez que o presidente do Senado teve uma ideia maravilhosa, onde todos ganham. Ele alocou recursos para que o Estado possa saldar dívidas de oito anos com todos os municípios. Ganha o governo, que se desonera, e também os Municípios, que precisam desse dinheiro para investir, mas ganha principalmente o Sistema Único de Saúde e o cidadão, que na ponta sentirá o reflexo, pois terá medicamento, exames e outros direitos. São R$ 22 milhões que serão injetados na Saúde”, disse. 

 

Em sua fala, ainda pediu a atenção do ministro para recursos que estavam sendo perdidos. Recursos estes que, por falta de normatização, os Municípios não conseguem utilizar e poderiam ser revestidos para custeio e eles poderiam utilizar para todos os outros benefícios. E pediu a revisão do programa Mais Médicos, que atualmente em Macapá há um déficit de 20 médicos. 

 

O ministro Luiz Henrique Mandetta ressaltou que o modelo de saúde que temos hoje é ultrapassado. “Os problemas já chegam há 30 anos, e sabemos da agonia dos prefeitos, dos pais e da população em geral. São 30 anos que devemos a esse sistema de saúde avanços extraordinários. Então, a gente vem aqui para fazer essa moderação e ver se conseguimos fazer o recurso chegar onde as pessoas moram”, afirmou Mandetta. 

 

Após a reunião, os prefeitos Clécio e Orfiney Sadala (Santana) entregaram ao ministro uma solicitação de projetos na área da saúde de todos os municípios do Amapá. O documento foi assinado pelo governador, senadores, deputados federais e estaduais. Em seguida, a comitiva visitou o Hospital Metropolitano, futuro Hospital de Traumas, onde o secretário de Obras, Davi Covre, apresentou ao ministro Mandetta o novo projeto da obra, já com a nova vocação.

 

Adryany Magalhães

Assessora de comunicação/PMM

 

Fotos: Max Renê