Floriano Peixoto é palco de intensa programação em comemoração aos 261 anos de Macapá

Escrito por Sávio Almeida Ligado . Publicado em Noticias

No fim da tarde de domingo, 3, véspera do aniversário de Macapá, quem visitou a Praça Floriano Peixoto, no Centro da capital, pôde desfrutar das diversas atividades da programação de 261 anos da cidade. Shows musicais, danças, exposições, feiras de gastronomia e artesanato fazem parte das comemorações.

Luiz Guedes saiu para aproveitar o fim de semana com a família. Enquanto escutava a atração musical que tocava no palco e prestigiava a feira gastronômica, ele convidava mais pessoas a participar da programação. “É uma ideia muito brilhante, porque a gente sai para passear e aproveita para se alimentar. Que as pessoas venham, porque a música está ótima, a gastronomia excelente e o ambiente agradável”, recomendou.

 

Na feira gastronômica, são comercializadas refeições ao preço de 10 reais, pratos sofisticados, preparados por profissionais experientes da gastronomia amapaense, além das tradicionais comidas típicas. Em homenagem aos 261 anos de Macapá, seis pratos estão sendo apresentados com objetivo de aproximar o público à realidade local. Ao todo, nove empreendedores são beneficiados diretamente pela iniciativa. 

 

“A gente espera um bom público, que tanto turistas quanto munícipes venham visitar a feira. Estamos vendendo pratos típicos, mas todos com uma maneira de homenagear Macapá”, destacou Camila Santos, chefe da Divisão de Programas e Projetos Turísticos, do Instituto Municipal de Turismo (Macapatur). Ao lado, a Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (CMPPM) e o Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) promovem a Feira de Artesanato. O espaço incentiva as artesãs a produzirem o próprio trabalho. 

 

“Isso é muito importante, principalmente aqui, que as pessoas têm a cultura do povo. E nós, como mulheres, temos a oportunidade de empreender. Os produtos são bem feitos e aceitos. Esperamos que a população venha e ame nosso artesanato, porque, antes de visar a parte financeira, visamos o amor pelo artesanato e cada peça que fazemos”, comentou a artesã Severa Pegado.

 

“O Impror traz a feira para dentro da festividade para fomentar a produção dos afroempreendedores. Dar visibilidade a essa produção, que cada um tem sua especificidade de trabalhar e é uma forma de angariar recursos para eles”, destacou a chefe de Fomento e Empreendedorismo, Isis Santos. São 40 empreendedores individuais beneficiados com a exposição e venda de artesanatos.

 

Quem passou pela Praça Floriano no domingo ainda pôde prestigiar as atrações do Palco Lagoa. As apresentações iniciaram às 18h, com apresentação de capoeira, do grupo de música Ministério Vozes do Redentor, Cia. Dança Aguinaldo Santos, Trio Salvador, além dos cantores regionais Nitai Santana, Roni Moraes, Cley Lunna e banda Negro de Nós. 

 

A programação conta ainda com a exposição Meu Lugar no Meio do Mundo. No domingo, expondo 12 obras do artista Jeriel e uma em processo criativo para demonstração de pintura. Nesta segunda-feira, 4, outro artista deve expor em homenagem aos 261 anos de Macapá.

 

Sávio Almeida

Assessor de comunicação/PMM

 

Fotos: Gabriel Flores

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers