Técnicos fazem abordagem social para identificar imigrantes

Escrito por Lilian Monteiro Ligado . Publicado em Noticias

Técnicos da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast) fizeram na noite de segunda-feira, 6, uma abordagem social para identificar possíveis imigrantes em Macapá que vivem em situação de rua. Foram identificados cinco (três bolivianos, um chileno e um guianense). A gestão municipal pretende identificar essas pessoas e inseri-los nas políticas executadas pela Prefeitura de Macapá.

“Orientamos com os serviços dos Centros de Referência Especializado em Assistência Social e de Referência Especializado para População em Situação de Rua. Todos estão legalizados e nenhum deles relatou algum tipo de vulnerabilidade. Eles estão na faixa etária de 30 a 36 anos”, relatou Cristina Almeida, da Semast.

 

Abordagem Social é um serviço feito por uma equipe multidisciplinar que identifica famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social em espaços públicos, como trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes, situação de rua, uso abusivo de crack e outras drogas. A abordagem foi feita no Centro de Macapá, Trem e Jardim Equatorial.

 

A equipe foi composta por três assistentes sociais, psicólogo e educador social. Apenas uma pessoa mora há mais de dois anos na capital. O restante está pretendendo voltar ao seu país de origem, assim que conseguirem o dinheiro da passagem.

 

Lilian Monteiro

Assessora de comunicação/Semast

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers