Profissionais de saúde e população abordam autismo em palestra

Escrito por Jamile Moreira Ligado . Publicado em Noticias

Como parte das programações do Abril Azul, mês de conscientização do autismo, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizou nesta quarta-feira, 11, a palestra Vamos falar sobre o autismo?. Psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais abordaram o autismo e suas particularidades com o objetivo de ajudar a sensibilizar e informar a comunidade sobre o que é, e como lidar com a doença.

De acordo com o coordenador do Centro de Apoio Psicossocial Infantil (Capsi), Cassio Monteiro, a programação é importante para mostrar a população os sinais e sintomas que a criança pode apresentar. “É importante desmistificar a ideia que as pessoas têm sobre o autismo, esclarecer quais os sinais característicos, informar sobre o tratamento, e principalmente mostrar que essas crianças são capazes de ter uma evolução cognitiva”, explicou o coordenador. 

 

Crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) já começam a demonstrar alguns sinais nos primeiros meses de vida, como a ausência de contato visual efetivo, interesse maior em objetos do que nas pessoas entre outras. “Faço parte de uma Equipe de Saúde da Família, e é fundamental recebermos essas orientações para que possamos encaminhar casos suspeitos. Para sabermos identificar o que é uma simples birra de um possível sinal de autismo. Com o conhecimento, podemos passar e orientar com mais propriedade a população”, comentou a técnica de enfermagem, Elizete Barros. 

 

O autismo causa problemas no desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, na interação e comportamento social da criança. “O autismo não possui cura, porém, pode ser trabalhado, reabilitado, modificado e tratado para que, assim, o paciente possa se adequar ao convívio social e às demais atividades da melhor forma possível. Nesse sentido, o Capsi atua com as orientações para que os familiares possam lidar melhor com essa criança”, concluiu Cássio. 

 

O Capsi

 

Oferece acolhimento a crianças e adolescentes de 3 a 18 anos. Presta atendimento clínico em regime de atenção diária, acolhe e promove a inserção social por meio de ações intersetoriais, como grupos e oficinas terapêuticas. É um serviço de saúde municipal, aberto, comunitário, que oferece atendimento diário de demanda espontânea ou referenciada. Fica localizado na Rua Redenção, no conjunto Barcelos, s/n, bairro Pedrinhas.

 

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa

 

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers