Agentes de endemias fazem ação de combate à malária em comunidades rurais do município

Escrito por Karla Marques Ligado . Publicado em Noticias

Dando continuidade às ações de combate à malária, agentes de endemias da Semsa fizeram na quarta-feira, 19, mais uma ação de combate à doença. Desta vez, para os moradores das comunidades rurais do município, comunidades do Porto do Céu, Laranjal e ramal do loro, localizados no distrito do Coração. 

 

A atividade foi desenvolvida na Escola Davi Miranda dos Santos e contou com a realização de palestras educativas; orientações aos moradores; distribuição de materiais informativos; o preenchimento de ficha de notificação de malária e a detecção ativa na comunidade, por meio de testes rápidos e o tratamento dos casos positivos. Ao todo, 186 testes rápidos foram feitos na comunidade, com apenas um caso positivo para a doença, o qual foi imediatamente iniciado o tratamento.

 

“O objetivo das ações é identificar, tratar e combater a doença, incentivando os moradores a procurar as unidades para a realização do exame ao sentirem os primeiros sintomas, para que, em caso positivo, possa iniciar o tratamento, além de orientar a comunidade sobre as formas de prevenção da doença, como o uso de repelentes, o uso de telas nas portas e janelas das residências, bem como o uso de mosquiteiro, se possível usar roupas de manga longa quando for se expor na beira de rios e matas, principalmente no fim da tarde e início da manhã, evitar a formação de  poças d’água [devido ao acúmulo de água, propício a proliferação do mosquito] e manter se afastado das áreas próximas à mata no fim da tarde”, pontuou o coordenador do Programa Municipal de Controle da Malária, Jailson Ferreira.

 

Na capital, as ações também continuam acontecendo, com a etapa final dos serviços de borrifação no bairro Universidade.

 

A malária

 

É uma doença infecciosa muito frequente em países de clima tropical e subtropical, causada por quatro espécies do protozoário Plasmodium, que são transmitidas pela picada de mosquitos anofelinos ou anopheles. A doença pode ser tratada com sucesso se for rápida e corretamente diagnosticada.

 

Em Macapá, a Secretaria Municipal de Saúde faz a notificação, diagnóstico e tratamento em 14 UBS’s e mantém 7 postos para diagnóstico e tratamento distribuídos nos distritos do Pacuí, Maruanum, Santo Antônio, Torrão do Matapi, Lontra da Pedreira, Ipixuna Miranda e Tessalônica, além de quatro postos volantes e um posto de notificação, diagnóstico e tratamento no terminal rodoviário.

 

Em geral, o resultado sai em cerca de 20 minutos a pouco mais de uma hora e só depois dele é que o tratamento começa, uma vez que cada espécie requer uma abordagem terapêutica diferente. Todo o tratamento é oferecido gratuitamente na rede municipal de saúde de Macapá e deve ser feito até o final para garantir a cura.

 

Confira as UBS’s que realizam esse serviço:

 

1- Brasil Novo – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

2- Congós – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

3- Coração – 8h às 12h (segunda a sexta-feira);

4- Infraero II – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

5- Lélio Silva – 24 horas;

6- Marabaixo – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

7- Marcelo Cândia – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

8- Novo Horizonte – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

9- Pedro Barros Monteiro (Fazendinha) – 8h às 12h (segunda a sexta-feira);

10- Policlínica da Unifap – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

11- Rubim Aronovitch – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

12- Hilda Iléia (Curiaú) – 8h às 12h (segunda a sexta-feira);

13- Perpétuo Socorro – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira);

14 – Pedrinhas (Notificação) – 8h às 12h / 14h às 18h (segunda a sexta-feira). 

 

Karla Marques/Asscom Semsa

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers