Removidas 350 toneladas de entulho de dois pontos de lixeira viciada no Perpétuo Socorro

Escrito por Karla Marques Ligado . Publicado em Noticias

Há pouco mais de 15 dias da última remoção de uma lixeira viciada localizada às margens do canal do bairro Perpétuo Socorro, a Prefeitura de Macapá  retornou ao local para fazer novamente o serviço, devido à imprudência e à falta de conscientização dos moradores e empreendedores que insistem em despejar lixo no local. Foram três dias de serviços na área próxima à antiga feira da Ana Nery, de onde foram retiradas 150 toneladas de resíduos; e na Caesinha, com a remoção de 200 toneladas de lixo.

 

Pedaços de madeira, lixo doméstico, caroços de açaí, carcaça de máquinas de lavar e eletrodomésticos velhos estavam sendo despejados no local, gerando mau cheiro, proliferação de urubus e insetos. Segunda a dona de casa Maria de Souza, o despejo de entulho ocorre diariamente. “Os próprios moradores daqui e, principalmente, os donos de amassadeiras de açaí são os principais responsáveis por essa situação. Ao invés de pagarem um transporte para levar o lixo produzido, simplesmente recolhem e despejam nessa área, e se reclamarmos é confusão na certa”, relatou.

 

Lucidio dos Santos, chefe da Patrulha Mecanizada da Semur e responsável pela remoção do entulho, explicou que essa situação vem se repetindo sempre no local, prejudicando não apenas os moradores do bairro, mas toda a população, que deixa de receber o serviço de limpeza devido à reincidência dessas lixeiras que precisam ser removidas constantemente no mesmo local. “Estivemos fazendo a remoção de 128 toneladas de entulho. Agora a gente retorna para fazer o mesmo serviço. Deixamos de iniciar uma frente de trabalho no Novo Horizonte para vir aqui”.

 

Os serviços de fiscalização também foram intensificados na área. Quinze pessoas foram notificadas por acondicionamento incorreto de lixo, água servida e descarte irregular de entulho. “Estamos fazendo a nossa parte, mas é necessário que o Governo do Amapá também faça a dele, pois essa área da Caesinha é de responsabilidade do Estado, que se omite a fazer a manutenção”, enfatizou o secretário de Manutenção Urbanística, Claudiomar Rosa.

 

Nesta segunda-feira, 2, a Semur deu início a mais uma etapa de limpeza no bairro. Desta vez, voltada ao canal, onde estão sendo feitos serviços de roçagem, capina manual das bordas e talude, além da remoção de entulho com a patrulha mecanizada.

 

Karla Marques

Assessora de comunicação/PMM

UK betting sites, view full information www.gbetting.co.uk bookamkers